back to top

O presente relato, representa a fase inicial de um conjunto de investigações que estão  a ser levadas em curso pela Universidade Hip Hop, com o objectivo de reportar por datas, factos relevantes da história do Movimento Hip Hop em Angola.

Ao ter contacto com esta informação, todo agente/apreciador da Kultura Hip Hop em Angola, é incentivado a contribuir com informações que permitam a sua complementação e/ou ajuste por intermédio do e-mail admin@universidadehiphop.org.

1986

Exibição do filme Breakin “A Fúria da dança” nas salas de cinema locais e posteriormente no único Canal Televisivo de Angola e que teve forte influência na classe infantojuvenil;

1987 – 1989

Inclusão da dança “Break”, entre as actividades culturais realizadas em centros recreativos e escolas como parte das actividades extra curricular, com destaque para os eventos produzidos pelo Professor Adelino Caracol na Escola Nzinga Mbande;

1989

Queda do Muro de Berlim, factor que despoletou em uma avalanche de materiais provenientes de países não comunistas como (U.S.A, França, Senegal e outros;

Regresso de vários Angolanos exilados em países não comunistas;

Intercâmbio de informações entre familiares que viviam em zonas não comunistas e aumento das informações e materiais provenientes do ocidente assim como do contacto entre os Angolanos e a sonoridade, hábitos culturais e recreativos predominantes no ocidente.

1991 – 1992

Lançamento da 1.ª música Rap em cadeia nacional (Rádio e Televisão), musica Rap usada em spot para a campanha eleitoral a favor do candidato as presidenciais Daniel Chipenda;

Aparição pública (Radio) do grupo “Curiosos” formado pelo Paulo, Ngunza, Dz –D e em paralelo a Formação de outros grupos de Rap Nacional;

Venda de cassestes de musica Rap e outros materiais com influência Americana nos Armazens do Hoji Ya Henda;

1993

Realização dos encontros na Champion School das pessoas ligadas a Musica Rap, dá-se inicio do conceito de activismo e meetings e a formação da Crew de Rap “X-FAMILY”;

Lançamento da Musica de Gabriel o pensador “Resto do Mundo” com forte influência na classe infantojuvenil Angolana;

Aparição do grupo Solo Bustha em um programa da TPA para apresentação da X-FAMILY, com a presença de SSP e DZD;

Aparição em espetáculos de musica electrónica (Top Laiser) realizados pelo Dj Cláudio Silva e Ruca Fançony no Largo Luther King (Largo da LAC), de grupos como SSP e Solo Bustha;

Realização do primeiro Show de Rap com participação de diferentes grupos de RAP como Solo Bustha, GC-Unity, Atitude Violenta, Prince Wadada, África Preta (grupo pioneiro no Wigda Style), no cine Atlântico com a produção do Nelo do Parelelo 2000;

Primeiro Show dos SSP realizado no Cine karl Marx com participação de Solo Bustha;

1994 – 1995

Abertura do estúdio Futuro de Mr. Paul, que impulsionou a gravação de um maior numero de musicas Rap devida a ausência de estudios de gravação na altura;

Influência externa da Coletânea Portuguesa Rapública com a participação de Angolanos residentes em Portugal;

Destaca-se a música do grupo GC-Unity Tarde demais “PAULA” e posteriormente a musica Violência está no ar do grupo Acção Positiva;

Formação e mentorização de grupos de Rap como ZIP (Mentor Nelboy), Putos de B K (Mentor Paulo Lukala), Unidade Civil (Mentor David / Kool Klever), Prof D (Mentor Kool Klever); (DJ MAX);

Formação do Movimento da Rima Positiva com integrantes como GC-Unity, Black ZP, Ebony Squad, Consciência D´Africa, T.D by Nature e varios outros Grupos e individuos a solo;

Abertura do primeiro programa de musica Rap (Club dos Amigos de Rap) na Radio Nacional apresentado por Nelboy que posteriormente passou para Radio Luanda com o nome de Rap-Cidade;

Passagem dos primeiros vídeos Clips de Rap nacional na TPA do grupo SSP com as músicas Tell me Baby, SSP e Preta dos olhos Café;

1996

Lançamento da primeira obra discográfica de RAP nacional (99% de AMOR dos SSP);

Realização de meetings (Reuniões) das várias Posses, onde eram analisados diversos temas de acordo a linha ideológica de cada Núcleo. Em vários pontos do País (Maianga, Palanca, Hoji Ya Henda, Sambizanga, Petrangol, Cacuaco, Rocha Pinto,) para Luanda, assim como nas províncias do Huambo, Kwanza Sul, Malanje, Bié, Benguela e Huila;

Espetáculo realizado no largo do Sweto pelo Estudio Futuro;

Espetáculo realizado no campo da ENCIB pelo Kuarteirão Norte;

Espetáculos realizados no cine São-João no Bairro Popular. Pelo estudio Futuro;

Proliferação de Posses de Hip Hop (Conexão de Grupos e Rappers), com ideologias diversas como o Resgate à Identidade Africana, domínio dos fundamentos do Hip Hop e Movimentos dos direitos Civis nos E.U.A e ainda a consciencialização social, e uma corrente diferente das demais (Horror Core);

Abertura de vários programas Radiofónicos direcionados para a música Rap e para a Kultura Hip Hop, como FM Expresso, Era do Hip Hop e Canal Hip Hop;

1997

Realização do espetáculo da LAC na Feira Popular com a colaboração do Núcleo Rap, com a participação de grupos como Os de Prata, Jaja “o Pessoa”, Mutu Moxi e Tetembua, Tribo dos Animais Racionais, Movimento Urbano onde os Pobres Sem Culpa destacam-se como melhor grupo do espetáculo;

Início de participação de grupos de Rap em festivais alusivos ao dia Nacional Cultura à 8 de Janeiro;

Festival realizado pela Radio Luanda na Feira Popular com a participação em 80% de grupos de Rap nacional de maior destaque na altura, como os SSP, Phather Mak, Damas Consciente, Kuarteirão Norte e outros;

Morte de Principe Herman Ex-membro do grupo África Preta e da Crew X-Family bem como da Posse Familia Consciente com grupos como Acima do Inferno, Acção positiva, Shaq e o Manu Bantu;
1998

Realização do Show Full time 1 pelo team FM Expresso (Moisés Luís e Kiessy Kelly) na Feira Ngoma;

Proliferação de Home Studios e inicio da consciência independentista dentro do Movimento Hip Hop Nacional;

Exploração das ferramentas informáticas para proliferação da musica Rap (Produção via e-Jay e outros programas informáticos pioneiros);

1999

Lançamento da primeira obra discográfica Independente do Duo Hemoglobina (Denexl e Mad Contrário) o E.P. intitulado Carnes, onde se destaca a música Haja Pão.

Lançamento da primeira Mix Tape Nacional oficial (Fogo Cruzado);

2000

Lançamento do Primeiro Álbum de Rap a Solo de Grande L intitulada Basicamente Simples;

Venda das Mix Tapes do Dj Samurai (Colectâneas de musicas estrangeiras);

Lançamento da 1.ª Obra discográfica por um grupo composto por 1 Dj e 1 Mc (Ishing) com o título a Ciphra da Lua Cheia com selo da Mad Tape;

Venda das 1.ªs Colectâneas pela Masta K Produções;